quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Brincadeira de "Criança"

Você acha isso engraçado?

Vídeo produzido por mim (Tibério) e por uma colega minha (Bárbara). Editado por outra colega que me salvou na edição (Sarah), na cadeira de Áudio Visual.

Vídeo com um curto tempo, mas deu até um certo trabalho para realizá-lo apesar de ser um vídeo amador. 

video

Os 20 mandamentos do Publicitário



1º Publicitário não come degusta o produto.

2º Publicitário não cheira, sente a fragância.

3º Publicitário não toca, examina o desing.

4º Publicitário não dá resposta, cria outra pergunta.

5º Publicitário não conquista, persuade.

6º Publicitário não tem destino, tem target.

7º Publicitário não ouve barulho, ouve ruído.

8º Publicitário não fala, envia mensagem verbal.

9º Publicitário não procura endereço, procura praça.

10º Publicitário não tem ideia, tem brain storm.

11º Publicitário não recebe resposta, recebe feedback.

12º Publicitário não tem memória, tem repertório.

13º Publicitário não lê, decifra o código textual.

14º Publicitário não pergunta, faz pesquisa.

15º Publicitário não ouve música, ouve trilha sonora.

16º Publicitário não tem lista, tem mailing.

17º Publicitário não copia, se inspira.

18º Publicitário não ver outdoor, ver mídia exterior.

19º Publicitário não dirige, faz test-drive.

20º Publicitário não falece, apenas seu ciclo de vida chega ao fim.


quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Como você prefere resolver os seus problemas?





"Eu estou ficando louco ou o mundo vai mal? A situação que se vê é crise e pane geral!
Uns tentam se matar outros tentam se salvar e no final do jogo eu quero ver quem vai estar lá!"

Charlie Brown Jr. - Puro sangue
A letra não se resume na violência do mundo e sim nas atitudes das pessoas, mas essa frase se resulta para mim sim, a violência constante no mundo, violência em geral, do bullying ao crime premeditado. Como um ser humano consegue viver com esse sentimento que é o ódio carregado no peito? O que leva uma pessoa cometer um crime desses, de tirar a vida de outro ser humano? Às drogas? Às marcas de um passado frustrado? A exclusão dentro da sociedade? A necessidade? O quê?
Cada um desses que tiram a vida dos outros têm os seus "motivos", mas os "motivos" deles explicam tal brutalidade? É realmente necessário chegar ao extremo da insanidade e cometer esse ato de irresponsabilidade?

NADA JUSTIFICA!
A violência é constante e só pratica quem realmente se sente podre por dentro! Quando uma pessoa pensa, só pensa em matar, pode ter certeza que ela já matou no seu pensamento e isso não é bom. Violência só gera violência e o resultado é a mancha de sangue nas mãos e um peso enorme na consciência.
Quanto mais às pessoas cometerem violência, mais outras vão se defendendo com violência. A lei de talião ainda impera depois de 107 anos.
Será que é esse o mundo que queremos que os nossos futuros filhos, netos e assim por diante cresçam? Será que nada vai mudar daqui pra frente?

A Presidente Dilma do PT quer manter o exército até a copa de 2014 e essa é a solução? Isso vai acabar com a violência no mundo ou só no Rio de Janeiro? Isso é mostrar confiança no seu mandato ou ver que ser presidente é sério?
Manter o exército até a copa de 2014 para mim é INSEGURANÇA até demais, mesmo que queira colocar nas demais capitais o povo vai se sentir reprimido com tantos olhares de desconfiança e armas apontadas em suas direções e digo mais, depois de 2014 isso acaba, isso é fachada só para poder realizar a copa, é por puro INTERESSE, é pelo o maldito dinheiro. Mundo capitalista é assim mesmo, a bolsa não pode emagrecer, mas a lista de estatística da violência pode engordar à vontade.
Será que é essa a nossa realidade, vivermos lado à lado de quem fabrica a guerra e que nunca morrem por ela?
Será?
"Nos perderemos entre monstros da nossa própria criação. Serão noites inteiras,Talvez por medo da escuridão. Ficaremos acordados imaginando alguma solução." 

O que devemos fazer, pra mudar esse louco mundão? O diálogo seria bem melhor, mas o que não causa um impacto de destruição, não faz ninguém correr e nem morrer. Por isso inventaram à arma.